January 10, 2017 2 Comments Empreendedorismo

5 Dicas de Como se Desenvolver Visualmente sem Ajuda Profissional

Quando decidi compartilhar via blog, muitas dúvidas surgiram sobre o visual e a programação HTML. Tentei ser simples, mas não consegui e me atirei no mundo dos templates. Passei praticamente um domingo todo configurando o layout do blog, pra que tivesse a minha cara.

Isso de certa forma refletiu em alguém, mas especificamente na Gisele. A Gi é amiga minha da época que fiz o curso de Design de Interiores – nem erámos da mesma turma, mas um dia nos esbarramos no intervalo e foi impossível não conversar com ela – toda linda e sorridente <3. Depois do anúncio do blog, ela fez contato comigo e pediu ajuda:  (fique atento, a dúvida do coleguinha pode ser sua também haha!)

Oi Paty, td bem?

Primeiramente, deixa eu te falar que adorei sua ideia de escrever um blog, acho muito interessante quando alguém que tenha conteúdo resolve escrever um pouco sobre sua vida… 

Mas quero te perguntar uma coisa, não sei se procede mas, como vc criou um blog, provavelmente contou com ajuda de um designer gráfico ou algo do tipo, não? É que eu queria criar um logo para trabalhar com design de interiores, para padronizar papelaria, essas coisas, e não sei muito para quem pedir esse tipo de ajuda… Já me disseram que algumas agências de publicidade fazem esse tipo de serviço, mas andei me informando e achei o valor um pouco salgado, talvez valha à pena para quem já é profissional, mas para quem está começando, não muito…

Se conhecer alguém que faça esse tipo de serviço para me indicar, agradeço muito! Beijos

Muito pertinente sua pergunta Gi, haha! Já tinha no gatilho um post com dicas de como se desenvolver visualmente sem contar com ajuda de um profissional – eu, como uma boa publicitária, não dispensaria o conhecimento e recursos de alguém da área, no entanto sou empreendedora também, e sei que todo $$ início $$ é difícil, então vamos simplificar.

5 Dicas de Como Se Desenvolver Visualmente, pra você e pro seu negócio:

1. O nome, o logotipo – independente da sua área de atuação, suponho que você esteja criando algo que realmente tenha paixão por desenvolver (primeira premissa de vida!). Pode levar seu nome, ou algo que diz sobre você. Pode ser uma frase de efeito. No meu caso, queria compartilhar com o mundo minhas ideias. Simples.

2. Identidade Visual – padrão e cores – muitas vezes esses materiais de “papelaria” como cartão de visita, papel timbrado, layout do site, etc, podem gerar mais empatia de que o seu negócio é sério e naturalmente se destacar dos coleguinhas que ainda não estão olhando pra isso. A parte de papelaria você pode encontrar alguns modelos gratuitos na internet, ou então contar com ajuda de profissional que faz por um precinho camarada. Existem sites como o Creative Market, onde comprei o template do blog. Aqui até tem ajuda profissional, mas são opções prontas e consequentemente mais em conta.

Deixei a categoria TEMPLATES aberta, consegue ver?

Observe a categoria “templates”. Tem uma opção de “stationery”. Um pacote ótimo pro caso da Gi seria o Stylish (inclusive é indicado para Design de Interiores) ou então, o Mio. Custo baixo.

Stylish – clean e delicado, como ele mesmo descreve.

Mio – uma alternativa mais “em conta”.

3. Informação – Acho importante conhecer um pouco sobre o que é branding. A Ale Garattoni do Amo Branding compartilha gratuitamente alguns passos que a sua marca deve/pode percorrer, de forma clara e objetiva.

via Ale Garattoni

4. Conteúdo – para mim, a parte mais importante do “processo”. O público/cliente/parceiro aceita se não tiver logo e identidade visual, mas se não tiver um bom conteúdo, ixi, não adianta, não vai pra frente. A informação é pra todos e vão sobreviver aqueles que souberem fazer uma boa curadoria de tudo aquilo que consome – um dos objetivos do blog, passar bons conteúdos pra frente.

5. Divulgação – acho que esse ponto poderia estar dentro de conteúdo. Fazendo um bom conteúdo, consequentemente você e outras pessoas divulgam sua marca. Aqui cabe uma ferramenta gratuita e simples de usar. O Canva ajuda no desenvolvimento de imagens pra quem se familiariza com design mas ainda não domina. Ele oferece algumas opções de layouts, como post pra Facebook e Instagram, gráfico de blog, cartão, documentos, protetor de tela, e tantos outros, já com as medidas pré definidas. É muito legal! Uso pra criar a capa dos posts – apesar de curtir o Illustrator e Photoshop, o Canva me proporciona VELOCIDADE, já que meu tempo de “criação” é muito limitado devido ao domínio da própria ferramenta como também as funções que exerço – profissional, dona de casa, esposa e mamãe =)

Canva é amor!

Bom, não sou especialista no assunto, mas espero ter ajudado. Compartilhar com pessoas, pra mim, é onde mora a sede por conhecimento e desenvolvimento. Quanto mais eu conheço e experimento, mas eu quero colocar no mundo.

Desejo boa sorte pra Gi e pra você também!


Share: